1
2
3
previous arrow
next arrow

Bolsonaro diz que não vai perseguir governadores do PT e da oposição

O candidato à presidência da república, Jair Bolsonaro (PSL), disse em entrevista à TV Cidade Verde, afiliada do SBT no Piauí, no sábado 20, e divulgado hoje 23, que se eleito vai acabar com a política do “coitadismo” a nordestino, gay, negro e mulher. 

De acordo com o candidato, essas políticas incentivam a agressão e o preconceito.

“Isso não pode continuar existindo. Tudo é coitadismo. Coitado do negro, coitado da mulher, coitado do gay, coitado do nordestino, coitado do piauiense. Vamos acabar com isso”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro deixou bem claro que NÃO PERSEGUIRÁ GOVERNADORES DO PT E DA OPOSIÇÃO.

“Não podemos prejudicar o povo do Piauí (se referindo ao governador reeleito Wellington Dias, do PT), qualquer estado que seja, porque tem um governador que não se alinhe ideologicamente conosco. Vamos tratar todos os estados de forma republicana”, disse o candidato à presidente. 

Em relação ao Movimento Sem Terra (MST), disse que ia tratar como ação terrorista. E afirmou: “Ações do MST serão tipificadas como terrorismo. Esse pessoal não pode continuar levando terror ao campo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

VEJA TAMBÉM:

error: O conteúdo está protegido !!