Bolsonaro questiona ‘pressão em cima’ do filho e diz que ‘é legal’ fazer indicações políticas dos familiares para embaixadas

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira 18, que a lei permite indicações políticas para o comando de embaixadas no exterior e questionou a “pressão em cima” do filho, deputado Eduardo Bolsonaro, que deverá ser indicado como embaixador do Brasil em Washington, nos Estados Unidos.

Realmente o presidente tem razão, é permitido indicação política, mas não indicação de um filho, que configura nepotismo. 

A indignação toma conta da população, o senado articula que a votação da aprovação do nome de Eduardo Bolsonaro, seja aberta e o STF, já avalia a possibilidade de negar a indicação do presidente. Confira o que disse:

“Por que essa pressão em cima de um filho meu? Ele é competente ou não é competente? Dentro do quadro de indicações políticas, que vários países fazem isso, e é legal fazer no Brasil também, tá certo”, disse. “Você tem que ver o seguinte: é legal? É. Tem algum impedimento? Não tem impedimento. Atende ao interesse público? Qual o grande papel do embaixador? Não é o bom relacionamento com o chefe de Estado daquele outro país? Atende isso? Atende. É simples o negócio”, argumentou o presidente.

É um absurdo sim, presidente e ponto final.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

  • Mídia Kit
  • Anuncie
  • Contato

Sobre

  • Politica de privacidade
  • Termos de uso
  • Sobre o Blog

Links úteis

  • Politica
  • Notícias
  • Viagens
error: O conteúdo está protegido !!