Candidato à governador Carlos Alves não respeita lei e não coloca intérprete de libras em programa eleitoral

0

View this post on Instagram

O programa eleitoral do candidato Carlos Alves (PDT), é uma evidência da falta de respeito as leis e uma prova de que existe dialogo com segmentos da sociedade, um grande exemplo é os portadores de necessidades especiais, como surdos e mudos. Enquanto Bolsonaro, incentiva, se emociona com os projetos sociais de sua esposa Michelle, que o só interpreta, como dá aulas e também tem a tradução na língua de libras em seus programas eleitorais. Os programas eleitorais de TV de Carlos Eduardo estão sendo exibidos sem a intérprete de libras, o blog não havia percebido, mas uma professora que tem diversos alunos que acompanham as propostas políticas entrou em contato com o blog, e falou do quanto se sentiu desrespeitado ao ver seus alunos questionarem por libras que não compreenderam nada. É um desrespeito tanto à legislação eleitoral como à população surda do Rio Grande do Norte. Todos os candidatos a governador do RN, fizeram um acordo com o Ministério Público do RN, onde garantiram que iam respeitar este critério que é uma exigência da lei. Ações desse tipo reforçam a imagem de arrogância de um candidato que precisa, agora mais do que nunca, atrair mais apoiadores, inclusive surdos e mudos, que por terem um tipo de deficiência, não isenta deles votarem. Esperar que os próximos programas sejam colocados a intérprete de libras, para que o debate chegue em todo estado de forma igualitária. É sintonia desincompatibilizada com o candidato Jair Bolsonaro. Foi colocado os dois programas que pudesse ser identificado que no do candidato Carlos Alves não tem a intérprete e no de Fátima tem. www.thalitamoema.com.br

A post shared by Blog Thalita Moema (@thalitamoemablog) on

___________________________________

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here