Defesa de Lula diz que Leo Pinheiro foi pressionado para mudar versão

0

Após novos vazamentos de conversas entre procuradores da Lava Jato, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse hoje que Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, foi pressionado para mudar sua versão e incriminar o petista no caso do tríplex.

Publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo, em parceria com site The Intercept Brasil, a reportagem diz que o empreiteiro que incriminou Lula no caso que o levou à prisão “foi tratado com desconfiança pela Operação Lava Jato durante quase todo o tempo em que se dispôs a colaborar com as investigações”.

De acordo com a reportagem, as mensagens vazadas indicam que Léo Pinheiro “só passou a ser considerado merecedor de crédito após mudar diversas vezes sua versão sobre o apartamento tríplex de Guarujá (SP) que a empresa afirmou ter reformado para o líder petista”. “A reportagem publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo reforça a forma ilegítima e ilegal como foi construída a condenação do ex-presidente Lula no chamado caso do ‘triplex'”, disse o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o petista, em nota. “Conforme histórico do caso, Léo Pinheiro, que ao longo do processo nunca havia incriminado Lula, foi pressionado e repentinamente alterou sua posição anterior em troca de benefícios negociados com procuradores de Curitiba, obtendo a redução substancial de sua pena”, afirmou Zanin.

A defesa de Lula disse ainda que na época chegou a pedir apuração das “informações divulgadas pela imprensa, dando conhecimento de que Léo Pinheiro estaria sendo forçado a incluir artificialmente o nome do ex-presidente Lula no seu acordo de delação”. “Tais procedimentos, no entanto, foram sumariamente arquivados”, declarou Zanin.

Ainda segundo a reportagem da Folha, as negociações envolvendo uma possível delação do empreiteiro estava parada, quando a “Procuradoria-Geral da República e a força-tarefa de Curitiba aceitaram retomá-las em março de 2017, quando o processo aberto para examinar o caso do tríplex estava se aproximando do fim e Léo Pinheiro se preparava para ser interrogado por Moro”.

UOL

___________________________________

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here