Delegado da PF que isentou Flavio Bolsonaro de lavagem de dinheiro conhece família Bolsonaro há 7 anos

O delegado federal Erick Blatt, que concluiu há cerca de duas semanas um inquérito que não viu a prática de lavagem de dinheiro por Flávio Bolsonaro , já conhecia o senador e seu pai há pelo menos sete anos.

Blatt é diretor da Associação dos Delegados da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

Ele e Flávio se conhecem pelo menos desde 2013, da CPI de Tráfico de Crianças da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, onde Flávio era deputado estadual.

Blatt foi convocado para depor, na condição de delegado, e Flávio integrava a comissão.

Mais tarde, em 2016, Blatt recorreu aos Bolsonaro para obter apoio para a PEC da Autonomia, reivindicação da categoria para que a corporação tenha autonomia total em relação ao governo.

Na ocasião, Blatt posou para uma foto com Jair Bolsonaro, no Congresso Nacional. Também fez a mesma foto com outros parlamentares.

Na semana passada, quando se soube da conclusão do inquérito pela PF, Flávio elogiou a isenção da investigação:

“Quando a investigação é isenta, só tem esse resultado possível”.

O inquérito sob o comando de Blatt nada tem a ver com a investigação da rachadinha, coração do caso Queiroz.

A apuração teve como origem uma notícia-crime feita pelo advogado Eliezer Gomes da Silva com base em uma reportagem que apontava a evolução patrimonial de Jair Bolsonaro, então deputado federal, e seus filhos políticos.

Guilherme Amado/Época

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

  • Mídia Kit
  • Anuncie
  • Contato

Sobre

  • Politica de privacidade
  • Termos de uso
  • Sobre o Blog

Links úteis

  • Politica
  • Notícias
  • Viagens
error: O conteúdo está protegido !!