1
2
3
previous arrow
next arrow

Djokovic é barrado na Austrália e passa a noite em aeroporto após dispensa de vacina

Foto: Divulgação

Novak Djokovic desembarcou em Melbourne nesta quarta-feira (5), por volta das 23h30 no horário local (9h30 de Brasília), mas ainda não se sabe se ele conseguirá entrar no país e disputar o Australian Open a partir de 17 de janeiro.

No meio de um turbilhão sobre a isenção médica que o tenista sérvio recebeu para disputar o torneio do Grand Slam sem estar vacinado contra a Covid-19, um novo problema surgiu.

Segundo a imprensa australiana, um membro da equipe de Djokovic solicitou um tipo de visto para a sua entrada no país que não se aplica a quem recebeu a dispensa da vacina.

Após a constatação do erro, o departamento federal de fronteiras entrou em contato com o governo de Victoria, parceiro na organização do torneio, para tentar solucionar o problema ainda durante o voo do atleta, mas a tentativa de contato não recebeu retorno positivo.

“O governo federal perguntou se apoiaremos o pedido de visto de Novak Djokovic para entrar na Austrália. Não forneceremos a Novak Djokovic apoio individual no pedido de visto para participar do Grand Slam Australian Open 2022”, escreveu no Twitter a ministra do governo de Victoria Jaala Pulford.

“Sempre fomos claros em dois pontos: a aprovação de vistos é um assunto do governo federal e as isenções médicas são um assunto dos médicos”, completou.

De acordo com a organização, o torneio recebeu 26 pedidos de dispensa de vacina entre cerca de 3.000 participantes e alguns foram aprovados, mas o número exato não foi revelado. A maioria teria sido obtida em razão de contaminação pelo coronavírus nos últimos seis meses, motivado apontado pela imprensa australiana como mais provável para a justificativa de isenção do número 1 do mundo.

Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

VEJA TAMBÉM:

error: O conteúdo está protegido !!