Fernando Haddad vira réu na Lava Jato, e acusado de lavagem de dinheiro e corrupção passiva

O Grupo Especial de Delitos Econômico do Ministério Público, acusou Fernando Haddad, de ser beneficiário de R$ 3 milhões em propina da empreiteira UTC Engenharia S/A. De acordo com a denúncia, a empresa teria fornecido o dinheiro a pedido do então tesoureiro do PT, João Vacari Neto, para pagamento de dívidas da campanha eleitoral de Haddad para a prefeitura de São Paulo. 

A 5ª Vara Criminal da Barra Funda aceitou a denúncia nesta segunda-feira 19 e tornou Fernando Haddad, réu no processo por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

Sobre

Links úteis

error: O conteúdo está protegido !!