1
2
3
previous arrow
next arrow

Garibaldi diz que não perdoa Henrique e que, se for preciso, vai tirar votos dele

O ex-governador, ex-senador e pré-candidato a deputado federal Garibaldi Alves Filho (MDB) afirmou nesta terça-feira (10), em entrevista à 98 FM, que, se for preciso, vai tirar votos do ex-ministro e também pré-candidato a deputado federal Henrique Eduardo Alves (PSB) nas eleições deste ano. Depois de mais de 50 anos de aliança e parceria política, os dois serão adversários na disputa.

A declaração foi dada na entrevista de Garibaldi ao programa “12 em Ponto 98”. Ele foi perguntado sobre qual será sua postura caso aborde uma eleitora que manifestar intenção de voto em Henrique Alves. “Eu vou tentar convencê-la a votar em mim. Por que não? Ele não tirou o voto do meu filho? Ele não foi votar em Benes Leocádio em vez de votar em Walter Alves?”, afirmou o ex-governador.

 

Na entrevista, Garibaldi declarou que guarda mágoas por Henrique Alves ter entregado suas bases políticas ao então candidato a deputado federal Benes Leocádio nas eleições de 2018, em vez de apoiar o primo Walter Alves. Os dois acabaram eleitos, mas Walter teve mais dificuldades. À época, Henrique não pode ser candidato porque estava implicado em ações da Lava Jato.

O ex-governador afirmou que o clima entre eles inviabilizou a permanência de Henrique no MDB, motivando a saída do ex-ministro para o PSB. “Acho difícil (conciliar) porque, na verdade, Walter e eu não perdoamos. Achamos que ele não deveria ter feito isso”, declarou.

Garibaldi manifestou, ainda, diferenças em relação a Henrique Alves e deu a senha do discurso que vai pregar nas eleições de 2022. “Eu tenho mais serviços prestados, mais obras para apontar em cada município do que o deputado Henrique, porque ele nunca foi executivo. Foi 11 vezes deputado federal”, concluiu.

98 FM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

VEJA TAMBÉM:

error: O conteúdo está protegido !!