Guedes: “Fies bancou até filho de porteiro que zerou vestibular”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou diversas vezes o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), durante reunião com outros ministros, nessa terça-feira (27/4). No encontro, sem saber que estava sendo gravado, segundo o Estadão, o chefe da pasta ainda afirmou que o governo federal deu bolsas em universidades para “todo mundo”, e que até a quem não tinha a “menor capacidade” e “não sabia ler nem escrever” entrou na graduação por esse caminho.

Na ocasião, Guedes afirmou ainda que o filho do seu porteiro teria sido beneficiado mesmo após zerar o vestibular, ainda que o programa tenha exigências de nota mínima para aprovar o financiamento. “O porteiro do meu prédio, uma vez, virou para mim e falou assim: ‘Seu Paulo, eu estou muito preocupado’. O que houve? ‘Meu filho passou na universidade privada’. Ué, mas está triste por quê? ‘Ele tirou zero na prova. Tirou zero em todas as provas e eu recebi um negócio dizendo: Parabéns, seu filho tirou…’”, disse.

As falas de Guedes foram feitas em reunião do Conselho de Saúde Suplementar (Consu), da qual participaram, além do ministro da Economia, os titulares da Saúde, Marcelo Queiroga; da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos; e da Justiça, Anderson Torres. Ainda acompanharam o debate representantes do Ministério Público Federal (MPF) e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

No mesmo encontro, Guedes avaliou que o Fies foi um “desastre” que “enriqueceu meia dúzia de empresários”. Só foi alertado que a reunião estava sendo gravada após mais de 40 minutos de debate. “Só não manda para o ar, por favor”, teria dito Guedes.

Metrópoles

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

Sobre

Links úteis

error: O conteúdo está protegido !!