Ministros do STF dizem que conversas entre Moro e Dellagnol, tornam ex-juiz suspeito e marcam sessão extraordinária para esta terça 11

Ministros do STF, declararam ao ConJur, que as conversas entre Moro e Dallagnol, mostram que Moro deixou de ser juiz para orientar uma das partes nos processos. Isso o torna suspeito para tomar decisões sobre os casos, nos termos do inciso IV do artigo 254 do Código de Processo Penal. Eles preferem não dizer quais efeitos a suspeição, descoberta agora, terá sobre as decisões tomadas ao longo dos últimos anos, quando Moro esteve à frente da “lava jato”. Com isso os presidentes da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, e da Segunda Turma, ministro Ricardo Lewandowski, determinaram o cancelamento da sessão ordinária agendada para o dia 18 de junho e convocaram sessão extraordinária para a próxima terça-feira, 11 de junho. A Primeira Turma reúne-se a partir das 9h e, a Segunda, às 9h30. A sessão ordinária do período vespertino, na mesma data, permanece inalterada para ambos os colegiados.

A defesa de Lula pediu liberdade do ex-presidente com urgência, após a divulgação das mensagens que mostram que Dallagnol não apresentou provas que condenavam Lula, e articulação do procurador e do ex-juiz Sergio Moro, para vazar os áudios do Lula e da Dilma e ainda trabalharem para não deixar o ex-presidente dar entrevista para que o Haddad não fosse eleito presidente.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

  • Mídia Kit
  • Anuncie
  • Contato

Sobre

  • Politica de privacidade
  • Termos de uso
  • Sobre o Blog

Links úteis

  • Politica
  • Notícias
  • Viagens
error: O conteúdo está protegido !!