Ministros do STF dizem que conversas entre Moro e Dellagnol, tornam ex-juiz suspeito e marcam sessão extraordinária para esta terça 11

0

Ministros do STF, declararam ao ConJur, que as conversas entre Moro e Dallagnol, mostram que Moro deixou de ser juiz para orientar uma das partes nos processos. Isso o torna suspeito para tomar decisões sobre os casos, nos termos do inciso IV do artigo 254 do Código de Processo Penal. Eles preferem não dizer quais efeitos a suspeição, descoberta agora, terá sobre as decisões tomadas ao longo dos últimos anos, quando Moro esteve à frente da “lava jato”. Com isso os presidentes da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, e da Segunda Turma, ministro Ricardo Lewandowski, determinaram o cancelamento da sessão ordinária agendada para o dia 18 de junho e convocaram sessão extraordinária para a próxima terça-feira, 11 de junho. A Primeira Turma reúne-se a partir das 9h e, a Segunda, às 9h30. A sessão ordinária do período vespertino, na mesma data, permanece inalterada para ambos os colegiados.

A defesa de Lula pediu liberdade do ex-presidente com urgência, após a divulgação das mensagens que mostram que Dallagnol não apresentou provas que condenavam Lula, e articulação do procurador e do ex-juiz Sergio Moro, para vazar os áudios do Lula e da Dilma e ainda trabalharem para não deixar o ex-presidente dar entrevista para que o Haddad não fosse eleito presidente.

___________________________________

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here