‘Não me afastarei’, diz ministro do Turismo acusado em caso dos ‘laranjas’

0

Investigado pelo esquema de supostas candidaturas laranjas do PSL em Minas Gerais nas eleições de 2018, o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio rechaçou qualquer hipótese de se afastar do governo por conta do caso. “A chance de me afastar não existe, é nula, pela convicção que eu tenho de que agimos dentro da legislação eleitoral”, disse o ministro em entrevista ao SBT exibida nesta quarta-feira 9.

Álvaro Antônio, ex-chefe do PSL em Minas Gerais, foi denunciado pela segunda vez pelo Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais nesta quarta-feira, por suposto uso de caixa dois nas eleições de 2018, após a apresentação de duas novas testemunhas.

Na última semana, ele já havia sido acusado pela Procuradoria e também indiciado pela Polícia Federal (PF) no inquérito da Operação Sufrágio Ostentação por falsidade ideológica, associação criminosa e apropriação indébita. De acordo com as investigações, o ministro, então candidato a deputado federal, articulou um esquema de lançamento de candidaturas femininas sem a intenção de elegê-las, apenas para acessar recursos do fundo eleitoral.

O ministro negou qualquer prática irregular durante as eleições. “Tenho convicção que tanto eu quanto o PSL agimos estritamente dentro da legislação eleitoral. As situações vão ser comprovadas ao longo do processo e do tempo”, declarou. Segundo ele, a primeira denunciante do caso, a candidata Cleuzenir Barbosa, foi procurada pelo partido e se negou a entregar as evidências de irregularidades

VEJA

___________________________________

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here