Paulo Barreto e o irmão são ficha limpa e não respondem processo criminal e cívil

Quem pensou de queimar o Paulo Barreto e o irmão, se torou…. O candidato se tornou uma “celebridade nacional”, é notícia no Brasil todo, após divulgação do jingle que faz inúmeras acusações.
Só que o candidato de Pendências, Paulo Barreto não responde nenhum processo criminal ou cívil, e em entrevista à Folha de São Paulo, disse que após a campanha vai entrar com uma ação contra os autores do jingle.
Empresário, ele atua no ramo da construção civil e na produção de camarão. Neste ano, resolveu entrar na disputa como uma espécie de terceira via a dois tradicionais grupos políticos da cidade.
Assim como acontece em outras cidades no Rio Grande do Norte, a política é dividida entre os araras e bacuraus –grupos políticos ligados às famílias Maia e Alves que rivalizam no estado desde o bipartidarismo na ditadura militar.
Na eleição deste ano, em Pendências, o prefeito e candidato à reeleição Flaudivan Cabral (MDB) representa os bacuraus. Ele era presidente da Câmara e assumiu a prefeitura em 2018 em uma eleição suplementar que aconteceu após a cassação do prefeito Fernandinho, também do MDB.
Já Sebastião Moura, o Van da Serraria (PC do B), é o candidato do principal grupo político da oposição e representa os araras. Ele já havia disputado as eleições na cidade em 2004, quando concorreu a vice-prefeito.
Em entrevista à Folha, o candidato Paulo Barreto (PT) afirma que o jingle revela o nível de agressividade da campanha de seus adversários.
Ele nega todos os crimes citados no jingle, incluindo supostas ameaças a ex-funcionária e supostas agressões que teriam ocorrido em um bar da cidade. “Se tivesse cometido tantos crimes, eu seria o suprassumo da impunidade”.
Certidão emitida pela Justiça Eleitoral informa que Paulo Barreto não responde a nenhum processo criminal ou cível por improbidade administrativa.
Ele ainda diz que sua empresa, de fato, precisou repactuar um financiamento concedido pelo Banco do Nordeste. Mas nega que tenha dado qualquer calote no banco. “Repactuar uma dívida não é crime. Até mesmo grandes empresas fazem isso quando estão em dificuldade.”
Todo mundo vai acompanhar ansioso pelas eleições de Pendências e o resultado de Paulo Barreto e o irmão.

 

📸 Folha

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

Sobre

Links úteis

error: O conteúdo está protegido !!