Presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, autoriza CPI dos fakes e deputado do PSL pede mandado de segurança para barrar CPI

0

Pouco depois de o presidente do Senado,Davi Alcolumbre (DEM-AP), autorizar nesta quarta-feira a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) destinada a investigar as notícias falsas nas eleições passadas, o deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) protocolou um mandado de segurança com pedido de liminar no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a chamada CPMI das Fake News.

O parlamentar, que é um dos vice-líderes do partido do presidente Jair Bolsonaro na Câmara, direcionou a petição ao presidente da Corte, ministro Dias Toffoli. Ele argumentou que a jurisprudência do STF e do Congresso é pacífica e impede que comissões sejam criados sem um “fato determinado” a ser investigado, que seja relevante para a sociedade e urgente, “que mereça ser investigado”. Segundo o deputado, o requerimento “não apresenta essa características”.— Na nossa visão, o requerimento de criação da CPMI não tem fato determinado. Ele junta diversos assuntos, e nós sabemos, no final da contas, para quê servirá essa CPMI caso ela seja criada, que é pra tentar investigar o nosso presidente Bolsonaro, investigar os seus filhos como se eles fossem culpados — justificou Barros em vídeo divulgado por sua assessoria.

Barros expôs ainda o temor de que partidos da oposição utilizem a comissão para “constranger” Bolsonaro:

— A oposição, junto com alguns deputados, vai tentar utilizar essa CPMI para criar um fato político e constranger o nosso presidente Bolsonaro — acrescentou o parlamentar.

Globo

___________________________________

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here