Senadora Juíza Selma do PSL, diz que Flavio Bolsonaro gritou com ela e que deverá deixar partido

Em entrevista à Folha, a senadora Juiza Selma disse que foi procurada pelo presidente do Senado, David Alcolumbre, e pelo colega de partido Flávio Bolsonaro, para retirar sua assinatura e invabilizar a CPI da Lava Toga. Selma disse que Flávio chegou a gritar com ela ao telefone em ligação em 21 de agosto.

Segundo ela, por causa de “divergências políticas internas” e “pressão partidária para derrpuar a CPI”, ela está cogitando deixar o PSL, mas que não pretende sair da base do governo.

“Vejo no PSL um partido que ainda não se estruturou como um partido. Ele não acolhe, ainda é um partido muito novo, de muita gente sem história política. Não sabe o que é se comportar num partido. Nunca tive uma pessoa do partido para me defender publicamente. Você já viu alguma declaração do presidente do partido dizendo ‘a senadora Selma tem todo o nosso apoio’? Não. Eles estão, evidentemente, me ajudando, inclusive pagando meu advogado. Mas não é uma coisa que você sinta a acolhida, você sente solta.”, afirmou.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

📷 André Coelho/Folhapress 

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

  • Mídia Kit
  • Anuncie
  • Contato

Sobre

  • Politica de privacidade
  • Termos de uso
  • Sobre o Blog

Links úteis

  • Politica
  • Notícias
  • Viagens
error: O conteúdo está protegido !!