Variante brasileira da COVID-19 aumenta taxa de mortalidade entre jovens

Uma recente pesquisa feita pela Universidade do Paraná (UFPR) mostra que a variante do coronavírus P.1, detectada pela primeira vez no Amazonas, é mais letal entre pacientes jovens. Os estudiosos descobriram que as mortes de pessoas na casa dos 20 anos triplicaram entre janeiro e fevereiro de 2021, período em que a mutação começou a tornar-se cada vez mais comum no país.

O estudo avaliou dados de 553.518 casos de Sars-CoV-2, sendo 8.853 registrados como fatais. Entre setembro de 2020 e janeiro de 2021, os pesquisadores observaram declínio ou estabilização das taxas de letalidade em todas as faixas etárias analisadas.

A partir de fevereiro deste ano, contudo, o levantamento mostrou aumento significativo na taxa de mortalidade do vírus para pessoas de 20 a 59 anos — sendo que, quanto mais jovens, maiores foram as estimativas de óbito dos pacientes.

De acordo com o trabalho, desenvolvido entre 1º de setembro de 2020 e 17 de março de 2021, a taxa de mortalidade de indivíduos entre 20 e 29 anos de idade saltou de 0,04% para 0,13%.

Enquanto isso, o risco de morte pela nova variante aumentou em 93% para pessoas de 30 a 39 anos, 110% na faixa etária de 40 a 49 anos e 80% para indivíduos com 50 a 59 anos. A pesquisa não observou mudanças nas taxas de mortalidade de crianças ou adolescentes.

Os pesquisadores concluíram que os resultados preliminares sugerem “aumentos significativos na taxa de mortalidade em adultos jovens e de meia-idade” após a identificação de uma nova cepa do Sars-CoV-2 circulando no Brasil, o que “deve levantar alarmes de saúde pública, incluindo a necessidade de medidas locais e regionais mais agressivas, como intervenções de saúde pública e vacinação mais rápida”.

Ainda não está totalmente claro, segundo os cientistas, por que os jovens estão morrendo mais por conta da variante P.1 do que pela infecção do Sars-CoV-2 original. Os resultados, ainda não revisados por outros cientistas, foram publicados no site MedRxiv.

Metropoles

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM

Thalita Moema

Aqui você pode falar um pouco sobre você, sobre o site!

Publicidade

Sobre

Links úteis

error: O conteúdo está protegido !!